Coqueluche e mortalidade infantil em Paranaguá (1855-1858)

Palavras-chave: Coqueluche, Mortalidade infantil, Paranaguá-Brasil

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar o surto de coqueluche que atingiu Paranaguá, cidade portuária brasileira localizada no litoral da Província do Paraná, e o impacto que esse surto teve sobre a mortalidade infantil da localidade no período. O surto atingiu crianças entre zero e oito anos de idade, com uma única exceção. A análise se baseou nos dados dos assentos de óbitos da paróquia de Nossa senhora do Rosário de Paranaguá. Como método de comparação, procedeu-se à análise da mortalidade infantil durante o surto, separando-se os óbitos provocados pela coqueluche e os óbitos provocados por outras causas e também comparando a mortalidade durante o surto com a mortalidade dos períodos anteriores e posteriores a ele. Este estudo permite conhecer melhor as causas da mortalidade infantil na cidade de Paranaguá em meados do século XIX.

Referências

Fontes

MITRA DIOCESANA DE PARANAGUÁ. Livro de óbitos da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Paranaguá (janeiro 1855 – outubro 1859). Paranaguá, 1859.

MITRA DIOCESANA DE PARANAGUÁ. Livro de óbitos de Guaraqueçaba (1861-1867). Guaraqueçaba, 1967.

MITRA DIOCESANA DE PARANAGUÁ. Livro de óbitos de Guaraqueçaba (1868-1871). Guaraqueçaba, 1971.

PARANÁ. Relatório do Presidente da Província. Curitiba: Typ. Paranaense de C. Martins Lopes, 1858.

PARANÁ. Relatório do Vice-Presidente da Província do Paraná. Curitiba: Typ. Paranaense de C. Martins Lopes, [s.I.].

Referências

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1981.

CHERRY, James. Historical review of pertussis and the classical vaccine. The Journal of Infectious Diseases, v. 174, n. 3, p. 259-263, 1996.

DOLINSKI, João Pedro. Espaços de cura, práticas médicas e epidemias: febre amarela e saúde pública na cidade de Paranaguá (1852-1878). 176f. Dissertação em História das Ciências e da Saúde pela Casa de Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, 2013.

DOLINSKI, João Pedro. Saúde pública e reformas urbanas em Paranaguá – Paraná (1853-1915). 243f. Doutorado em História pela Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2017.

DIVISÃO DE DOENÇAS DE TRANSMISSÃO RESPIRATÓRIA. Situação epidemiológica da coqueluche: cenário global. Secretaria de Estado da Saúde do Governo de São Paulo. 2011. Disponível em: https://bit.ly/2WYat6o. Acesso em: 29 ago. 2021.

ENTRALGO, Pedro Laín. Historia de la Medicina. Barcelona: Salvat Editores. 1978.

HARDY, Anne. Whooping cough. In: KIPLE, Kenneth (Ed.). The Cambridge world history of human disease. Cambridge: Cambridge University Press, 1993, p. 1094-1096.

LEBRUN, François. Um em cada dois recém nascidos. In: LE GOFF, Jacques (Org.). As doenças tem história. Lisboa: Terramar, 1985, p. 221-229.

LEDERMANN, Walter. Breve historia de la Bordetella pertussis, una elusiva damisela. Revista Chilena de Infectologia, v. 21, n. 3, p. 241-246, 2004.

LIMA, Carlos Alberto Medeiros. A coqueluche, a articulação inter-regional e as crianças no sudeste rural brasileiro (1840-1870). História & Perspectivas, n. 58, p. 237-251, jan./jun. 2018.

LIMA, José Pedro Carvalho de; ARANTES, Maria. Vacinação contra coqueluche. Revista do Instituto Adolfo Lutz, n. [s.I.], p. 9-19, 1943.

MASTROMAURO, Giovana Carla. Surtos epidêmicos, teoria miasmática e teoria bacteriológica: instrumentos de intervenção nos comportamentos dos habitantes da cidade do século XIX e início do XX. Simpósio Nacional de História – ANPUH. Anais... ANPUH: São Paulo, 2011.

SANTOS, Antonio Vieira dos. Memória histórica, cronológica, topográfica e descritiva da cidade de Paranaguá e seu Município (v. I). Curitiba: Vicentina, 2001.

SIQUEIRA, Márcia Teresinha Andreatta Dalledone. Saúde e doença na Província do Paraná (1853-1889). 396f. Doutorado em História Demográfica pela Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 1989.

SIQUEIRA, Márcia Teresinha Andreatta Dalledone. Condições sanitárias e as epidemias de varíola na Província do Paraná (1853-1889). 334f. Mestrado em História Demográfica pela Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 1980.

ROMÁN, Enrique Laval. Contribución a la historia de la coqueluche en Chile. Siglo XIX. Revista Chilena de Infectologia, v. 27, n. 4, p. 351-355, 2010.

WESTON, Robert. Whooping cough: a brief history to the 19th century. CBMH/BCHM, v. 29, n. 2, p. 329-349, 2012.

Publicado
2021-09-15