“De todos os pontos partirão reclamações”: cólera e medo no Piauí (1862-1866)

Palavras-chave: Medo, Cólera, Província do Piauí

Resumo

No ano de 1856, o presidente da província do Piauí em seu relatório de gestão apresentado à Assembleia Legislativa Provincial, registrou a incidência de um horrível flagelo no Brasil, ressaltando que este, por força da providência divina, ainda não havia chegado em terras piauienses. Este flagelo tratava-se do cólera. Assim, em um contexto do império enfermo, o Piauí enfrentou epidemias de diversas doenças, dentre elas, o cólera, que “assombrou” a província. Deste modo, o objetivo do presente trabalho foi refletir, a partir de estudo de documentos do poder executivo, sobre a presença desta enfermidade na segunda metade do século XIX no Piauí e como esta afetou o imaginário da época no tocante ao medo. O estudo indicou que a incidência do cólera perturbou o imaginário da população piauiense pelo medo de sua disseminação e morte por seu contágio.

Referências

Fontes

BRASIL. Decreto n. 828, de 29 de setembro de 1851. Manda executar o regulamento da Junta de Hygiene Publica. Coleção das leis do Império do Brasil. 1851. Disponível em: https://bit.ly/3iXL3OK. Acesso em: 21 abr. 2021.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio do Presidente do Piauhy o commendador Frederico D’Almeida e Albuquerque appresentado á respectiva Assembleia Legislativa Provincial na sessão ordinaria de 1856. São Luiz: Typographia do Progresso, 1856.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Exm. Sr. Dr. Antonio de Britto Souza Gayozo passou a administração da provincia do Piauhy ao Exm. Sr. Prezidente Dr. José Fernandes Moreira no dia 13 de junho de 1862. Therezina: Tipographia Conservadora, 1862a.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio que o Exm. Prezidente da Provincia do Piauhy Dr. José Fernandes Moreira apresentou á Assembleia Legislativa Provincial por occasião de sua installação no dia 10 de novembro de 1862. Therezina: Tipographia Conservadora, 1862b.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Exm. Sr. Presidente Dr. José Fernandes Moreira passou a Administração da Provincia do Piauhy ao Exm. Sr. Dr. Pedro Leão Vellozo no dia 1 de julho de 1863. Therezina: Typographia Progressista, 1863a.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Exm. Sr. Presidente Dr. Pedro Leão Vellozo passou a Administração da Provincia do Piauhy ao Exm. Sr. 2º Vice-Presidente Dr. Antonio de Sampaio Almendra no dia 4 de dezembro de 1863. Therezina: Typographia Progressista, 1863b.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio apresentado á Assembleia Legislativa do Piauhy no dia 12 de julho de 1865 pelo Prezidente da Provincia o Exm. Sr. Dr. Franklin Americo de Menezes Doria. San’Luiz: Typ. de B. de Mattos, 1865.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio apresentado á Assembleia Legislativa do Piauhy no dia 9 de julho de 1866 pelo Prezidente da Provincia o Exm. Sr. Dr. Franklin Americo de Menezes Doria. San’Luiz: Typ. de B. de Mattos, 1866a.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Excellentissimo Senhor Dr. Franklin A. de Menezes Doria entregou a Administração ao Excellentissimo 2º Vice-Presidente Dr. José Manoel de Freitas no dia 3 de agosto de 1866. San’Luiz: Typ. de B. de Mattos, 1866b.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Excm. Vice-Presidente da Provincia do Piauhy Dr. José Manoel de Freitas passou a Administração ao Excellentissimo Presidente Dr. Adelino Antonio de Luna Freire no dia 5 de outubro de 1866. San’Luiz: Typ. de B. de Mattos, 1866c.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio apresentado á Assembleia Legislativa do Piauhy no dia 9 de setembro de 1867 pelo Prezidente da Provincia o Exm. Sr. Dr. Adelino Antonio de Luna Freire. San’Luiz: Typ. de B. de Mattos, 1867.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio apresentado á Assembleia Legislativa do Piauhy no dia 21 de julho de 1868 pelo Segundo Vice-Presidente o Exm. Sr. Dr. José de Manoel de Freitas. San’Luiz: Typ. de B. de Mattos, 1868.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Exm. Sr. Desembargador Delfino Augusto Cavalcanti D’Albuquerque passou a Administração da Provincia do Piauhy, em 4 de agosto de 1876 ao Exm. Sr. Dr. Luiz Eugenio Horta Barbosa. Theresina: Typ. do Piauhy, 1876.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio apresentado a Assembléa Legislativa do Piauhy, em sua sessão extraordinaria de 13 de abril de 1877 pelo Exm. Senr. Dr. Gracilliano de Paula Baptista Presidente da mesma Provincia. Theresina: Typ. da Moderação, 1877.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Excellentissimo Senhor Dr. João Pedro Belfort Vieira, passou a administração da Provincia do Piauhy, Excellentissimo Senhor Dr. Manoel Idelfonso de Souza Lima, 4º Vice-Presidente da mesma Província no dia 11 de dezembro de 1879. Theresina: Typ. do Semanario, 1879a.

PIAUHY. Presidência da Província. Relatorio com que o Exm. Sr. Dr. Sancho de Barros Pimentel passou a administração da Provincia do Piauhy ao Exm.º Sr. 4º Vice-Presidente Dr. Constantino Luiz da Silva Moura no dia 13 de dezembro de 1878. Theresina: Typographia da Imprensa, 1879b.

Referências

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. História: a arte de inventar o passado. In: ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. História: a arte de inventar o passado. Ensaios de teoria da história. Curitiba: Prismas, 2017, p. 57-72.

ARIÈS, Philippe. História da morte no Ocidente: da Idade Média aos nossos dias. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

BAPTISTA, Marcus Pierre de Carvalho; NASCIMENTO, Francisco de Assis de Sousa. O inimigo vem do mar: cólera, medo e morte no litoral piauiense no final do século XIX. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, v. 7, n. 2, p. 12-28, maio/ago. 2018.

BAPTISTA, Marcus Pierre de Carvalho; NASCIMENTO, Francisco de Assis de Sousa; BAPTISTA, Elisabeth Mary de Carvalho. Questões de litígio entre o Piauí e o Ceará: embates pela Vila de Amarração no litoral do Piauí (1880-1884). Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, v. 182, n. 485, p. 225-252, jan./abr. 2021.

BASTOS, Cláudio de Albuquerque. Dicionário histórico e geográfico do estado do Piauí. Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1994.

DAVID, Onildo Reis. O inimigo invisível: a epidemia do cólera na Bahia em 1855-56. 177 f. Mestrado em História pela Universidade Federal da Bahia. Salvador, 1993.

DEL PRIORE, Mary. O Império: panela fervilhante de moléstias e epidemias. In: DEL PRIORE, Mary. Histórias da gente brasileira: v. 2 – Império. São Paulo: LeYa, 2016, p. 304-315.

FONSECA, Ana Carolina Rezende; SILVEIRA, Anny Jackeline Torres. Uma breve história da epidemia de cólera na província de Minas Gerais. In: FRANCO, Sebastião Pimentel; PIMENTA, Tânia Salgado; MOTA, André (Orgs.). No rastro das províncias: as epidemias no Brasil oitocentista. Vitória: EDUFES, 2019, p. 214-249.

FRANCO, Sebastião Pimentel; LOPES, André Fraga; FRANCO, Luiz Felipe Sias. Flagelos da justiça de Deus: a febre amarela e o cólera no Espírito Santo. In: FRANCO, Sebastião Pimentel; PIMENTA, Tânia Salgado; MOTA, André (Orgs.). No rastro das províncias: as epidemias no Brasil oitocentista. Vitória: EDUFES, 2019, p. 112-142.

GONÇALVES, Wilson Carvalho. Grande dicionário histórico-biográfico piauiense 1549 – 1997. Teresina: [s.I.], 1997.

GOULART, Adriana da Costa. Um cenário mefistofélico: gripe espanhola no Rio de Janeiro. 214f. Mestrado em História pela Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2003.

LEMOS, Mayara de Almeida. Terror no sertão do Ceará: o cólera e seus flagelos. Fortaleza: EdUECE, 2016.

LEMOS, Mayara de Almeida. Asquerosa enfermidade: cólera no Ceará. In: FRANCO, Sebastião Pimentel; PIMENTA, Tânia Salgado; MOTA, André (Orgs.). No rastro das províncias: as epidemias no Brasil oitocentista. Vitória: EDUFES, 2019, p. 90-111.

MASTROMAURO, Giovana Carla. Surtos epidêmicos, teoria miasmática e teoria bacteriológica: instrumentos de intervenção nos comportamentos dos habitantes da cidade do século XIX e início do XX. In: Simpósio Nacional de História. Anais .... São Paulo: ANPUH, 2011, p. 1-14.

MIRANDA, Carlos Alberto Cunha. A espada, a cruz e os germes. In: MIRANDA, Carlos Alberto Cunha. A arte de curar nos tempos da colônia: limites e espaços da cura. Recife: UFPE, 2017, p. 139-176.

MOURA, Alexandre Sampaio; ROCHA, Regina Lunardi. Endemias e epidemias: dengue, leishmaniose, febre amarela, influenza, febre maculosa e leptospirose. Belo Horizonte: Nescon; UFMG, 2012.

NUNES, Odilon. Pesquisas para a História do Piauí – v. 4. Teresina: FUNDAPI; Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 2007.

REBELO, Fernanda. Entre o Carlo R. e o Orleannais: a saúde pública e a profilaxia marítima no relato de dois casos de navios de imigrantes no porto do Rio de Janeiro, 1893-1907. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 20, n. 3, p. 765-796, jul./set. 2013.

SOUSA, Francisco de Assis Lemos de; NASCIMENTO, Arielly de Moura; SANTANA, Márcia Castelo Branco. As preocupações do governo provincial para conter o cólera na província do Piauí na década de 1860. In: Seminário Internacional de História e Historiografia (UFC). Anais... Fortaleza: UFC, 2020, p. 1-2.

TUAN, Yi-Fu. Paisagens do Medo. São Paulo: UNESP, 2005.

UJVARI, Stefan Cunha. A história da humanidade contada pelos vírus: bactérias, parasitas e outros microorganismos. São Paulo: Contexto, 2012.

Publicado
2021-09-15