Pandemias na ordem do dia: Covid-19 e a gripe espanhola (re)tratada na imprensa brasileira

Palavras-chave: Análise do discurso, Memória discursiva, Gripe Espanhola, Covid-19

Resumo

Nosso principal objetivo neste texto consiste em analisar os discursos provenientes das reportagens publicadas acerca do passado epidêmico de gripe espanhola no Brasil, estampadas nos jornais de grande circulação nacional, e que utilizaremos para nossa análise, tais como: “Portal G1”, “El País”, “Jornal Cidade”, principalmente entre os meses de abril e maio de 2020. Essas reportagens se interrelacionam com os aspectos da situação pandêmica do presente, evocando, na construção da narrativa, uma memória discursiva, que indicializa determinados aspectos, contrastes e efeitos de sentidos variados. Abordaremos, neste empreendimento investigativo, os consagrados pressupostos da Análise de Discurso de tradição francesa, mais especificamente, os estudos de Michel Pêcheux, Michel Foucault e Eni Orlandi, para desenvolver nossas análises. Daremos destaque ao conceito de memória discursiva, e como ela pode iluminar os debates que a própria imprensa se propõe a realizar quando reconstitui a historicidade da epidemia de gripe espanhola no Brasil.

Referências

BENJAMIN, Walter. O anjo da história. Lisboa: Assírio & Alvim, 2010.

BERTUCCI, Liane Maria. A onipresença do medo na influenza de 1918. Varia História, v. 25, n. 42, p. 457-475, 2009.

BERTUCCI, Liane Maria. Epidemia em papel e tinta. Khronos, n. 6, p. 48-58, 2018.

EL PAÍS. Em 1918, gripe espanhola espalhou morte e pânico e gerou a semente do SUS. El País. 15 mar. 2020. DIsponível em: https://bityli.com/05GAp. Acesso em: 19 ago. 2021.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2005.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013.

FUNO, Ludmila Belotti. Memória discursiva e esquecimento: revisitando o chapéu de Clémentis. Palimpsesto, v. 11, n. 15, p. 1-11, 2012.

G1. 102 anos atrás, gripe espanhola fechou estabelecimentos e motivou isolamento em Curitiba. Portal G1. 01 abr. 2020. Disponível em: https://url.gratis/VA8jEC. Acesso em: 19 ago. 2021.

GOULART, Adriana da Costa. Revisitando a espanhola: a gripe pandêmica de 1918 no Rio de Janeiro. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 12, n. 1, p. 101-142, 2005.

JORNAL CIDADE. A história se repete? 100 anos depois, pandemia da Covid-19 se assemelha à gripe espanhola. Jornal Cidade. 25 maio 2020. Disponível em: https://bit.ly/3z4VrK2. Acesso em: 19 ago. 2021.

LUCA, Tânia Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla (Org.). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005, p. 111-153.

MENESES, Ulpiano Bezerra de. A história, cativa da memória? Para um mapeamento da memória no campo das Ciências Sociais. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n. 34, p. 9-24, 1992.

MOURA, Maria Betânia. Memória discursiva em Foucault e acontecimento jornalístico. Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação, v. 1, p. 1-12, 2008.

ORLANDI, Eni. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2003.

PAVEAU, Marie-Anne. Reencontrar a memória – percurso epistemológico e histórico. In: INDURSKY, Freda; FERREIRA, Maria Cristina Leandro (Orgs.). Análise do discurso no Brasil: mapeando conceitos, contrapondo limites. São Carlos: Clara Luz, 2007, p. 1-9.

PÊCHEUX, Michel. Papel da Memória. In: ACHARD, Pierre et al. (Orgs.). Papel da Memória. Campinas: Pontes, 1999, p. 49-57.

PÊCHEUX, Michel. Língua, linguagens, discurso. In: PIOVEZANI, Carlos; SARGENTINI, Vanice (Orgs.). Legados de Michel Pêcheux: inéditos em análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2011, p. 63-75.

PORTAL FOLHA PE. Mortes por Covid-19 no Brasil superam as causadas pela gripe espanhola. Folha de Pernambuco. 06 jun. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3eJllLs. Acesso em: 21 jul. 2021.

SOARES, Thiago Barbosa. 1969, o ano que não terminou: o acontecimento da análise do discurso. In: BUTTURI JUNIOR, Atilio; BRAGA, Sandro; SOARES, Thiago Barbosa (Orgs.). No campo discursivo: teoria e análise. Campinas: Pontes Editores, 2021, p. 167-187.

Publicado
2021-09-15