“Torres de marfim”? O desenvolvimento como missão das universidades federais brasileiras (2004-2019)

Palavras-chave: Universidades Federais, Desenvolvimento, Planos de Desenvolvimento Institucional

Resumo

Este artigo tem por objetivo investigar a incorporação da categoria desenvolvimento como elemento estruturante das Universidades Federais brasileiras. Para tanto, analisamos as missões presentes nos Planos de Desenvolvimento Institucional no período de 2004-2019. A análise de conteúdo, em especial, as contribuições de Bardin (1977) e Moraes (1996), permitiram a organização dos dados para a análise. Ao longo do texto será possível perceber que desenvol-vimento em diferentes usos e formulações, se tornou um núcleo a partir do qual as Universidades Federais têm buscado responder às demandas de setores da sociedade, do Estado e de suas comunidades internas.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BOAVENTURA, Edivaldo. Universidade brasileira: procura de uma concepção. Fórum, v. 2, n. 3, p. 3-24, jul./set. 1978.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Decreto n. 5.773, de 9 de maio de 2006. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino. Gov.br. 9 maio 2006. Disponível em: https://bit.ly/32JXPrX. Acesso em: 29 jun. 2020.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Gov.br. 20 dez. 1996. Disponível em: https://bit.ly/2RG84az. Acesso em: 29 jun. 2020.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Desenvolvimento, Progresso e Crescimento Econômico. Lua Nova, n. 93, p. 33-60, 2014.

CUNHA, Luiz Antonio. A universidade Crítica. São Paulo: Editora Unesp, 2007.

ÉSTHER, Angelo Brigato. Que Universidade? Reflexões sobre a trajetória, identidade e perspectivas da universidade pública brasileira. Espacio, Tiempo y Educación, v. 2, n. 2, p. 197-221, 2015.

FÁVERO, Maria de Lourdes Albuquerque. Anísio Teixeira e a Universidade do Distrito Federal. Revista Brasileira de História da Educação, v. 8, n. 2, p. 161-180, maio/ago. 2008.

GODDARD, John. Prefácio. In: SERRRA, Maurício Serra; ROLIM, Rolim; BASTOS, Ana Paula (Orgs.). Universidades e desenvolvimento regional: as bases para a inovação competitiva. Rio de Janeiro: Ideia D, 2018, p. 27-31.

HADDAD, Paulo. Apresentação. In: SERRRA, Maurício Serra; ROLIM, Rolim; BASTOS, Ana Paula (Orgs.). Universidades e desenvolvimento regional: as bases para a inovação competitiva. Rio de Janeiro: Ideia D, 2018, p. 17-27.

MACHADO, Ana; MENDES, Vitor Hugo. Revisitando as concepções de Wilhelm von Humboldt em torno da Universidade. In: ALMEIDA, Maria; MENDES, Vitor Hugo (Orgs). (Des)Construção da Universidade na era do “pós”. Campinas: Mercado das Letras, 2010, p. 15-39.

MAGALHÃES, Antônio. A identidade do Ensino Superior: a educação superior e a Universidade. Revista Lusófona de Educação, n. 7, p. 13-40, 2006.

MORAES, Roque. Análise de conteúdo. Revista Educação, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999.

OLIVEIRA, Leandro. A geopolítica do desenvolvimento sustentável: reflexões sobre o encontro entre economia e ecologia. Carta Internacional, v. 7, n. 1, p. 118-139, 2012.

OLIVEIRA, Terezinha. Origem e memória das universidades medievais. Varia História, v. 23, n. 37, p. 113-129, 2007.

PETRY, Almiro. Desenvolvimento: conceituação e modelos. Universidade do Vale do Rio dos Sinos. 2008. Disponível em: https://bit.ly/32LQ6JQ. Acesso em: 07 maio 2020.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. As universidades e o Regime Militar: cultura política brasileira e modernização autoritária. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice. São Paulo: Cortez, 2013.

SANTOS, Boaventura de Sousa; ALMEIDA FILHO, Naomar de (Orgs.). A Universidade no sec. XXI: por uma universidade nova. Coimbra: Almedina, 2008.

SERRA, Maurício Serra; ROLIM, Rolim; BASTOS, Ana Paula (Orgs.). Universidades e desenvolvimento regional: as bases para a inovação competitiva. Rio de Janeiro: Ideia D, 2018.

SIEDENBERG, Dieter Rugard. Desenvolvimento: ambiguidades de um conceito difuso. Desenvolvimento em questão, n. 3, p. 9-26, 2004.

SILVEIRA, Zuleide; BIANCHETTI, Lucídio. Universidade moderna: dos interesses do Estado Nação às conveniências do mercado. Revista Brasileira de Educação, v. 21, n. 64, p. 79-99, 2016.

SOUZA, Janice et al. Concepções de universidade no Brasil: uma análise a partir da missão das universidades públicas federais brasileiras e dos modelos de universidade. Revista GUAL, v. 6, n. 4, p. 216-233, 2013.

TRINDADE, Hélgio. Por um novo projeto universitário: da “Universidade em ruínas” à “Universidade emancipatória”. In: BUARQUE, Cristovam et al (Orgs.). Da universidade necessária à universidade emancipatória. Brasília: Editora UnB, 2012, p. 89-143.

UFBA. Plano de Desenvolvimento Institucional 2004/2008. Universidade Federal da Bahia. 2004. Disponível em: https://bit.ly/3hUwJmw. Acesso em: 20 jun. 2020.

Publicado
2021-01-04
Seção
A universidade como agente de desenvolvimento cultural, social e econômico