Corporeidade negra nas revistas Veja e Época

  • Delton Aparecido Felipe
  • Fabiane Freire França

Resumo

Este texto analisa os discursos publicados nas revistas Veja e Época sobre a corporeidade da população negra no Brasil. Em vista disso, questionamos: como as revistas Veja e Época retratam a corporeidade negra em suas páginas? Utilizamos o eixo explicativo dos Estudos Culturais em colaboração com as formulações de Foucault. Selecionamos textos publicados entre os anos de 2003 a 2008 e verificamos que os discursos midiáticos organizam, hierarquizam e estruturam modos de pensar sobre as identidades negras. A problematização dessas representações é relevante no intuito de provocar instabilidades de modo a ressignificá-las, bem como indicar outros sentidos para os discursos que engendram e produzem localizações sobre o corpo e o cabelo da negritude.

Publicado
2017-06-09
Seção
Artigos