Morte e vida nas crônicas de Rachel de Queiroz: práticas e representações

  • Regma Maria Santos

Resumo

O objetivo deste artigo é, a partir da perspectiva teórica da história cultural e dos conceitos de representação e práticas culturais, refletir sobre o tema da morte nas crônicas de Rachel de Queiroz. Na obra da autora este tema é frequente, mas sempre acompanhado de sua dimensão oposta: a vida. Interessa-nos apresentar as ponderações da autora sobre aspectos como a solidão da morte, a sabedoria em aceita-la, as tentativas de lograr a morte ou usá-la como subterfúgio para bem viver. Pretendemos também conhecer as interpretações da autora sobre os rituais da morte que começam com a preparação do corpo, o cortejo do velório e termina com o enterro no cemitério.

Publicado
2017-05-12