Elementos para a construção do Honnête-Homme na França do século XVII: civilidade, bienséance e domínio da palavra

  • Maria Cecilia Barreto Amorim Pilla

Resumo

Na França do século XVII há um tipo ideal de homem social, é o honnête-homme, que tem como características fundamentais o domínio de si e de seu desempenho nos espaços mundanos. Esse artigo trata da investigação dos princípios norteadores para a construção do honnête-homme, em especial os que concernem à civilidade, à bienséance no exercício do domínio da palavra. São fontes deste trabalho manuais de civilidade que circulavam na França do século XVII: o “O honesto homem ou a arte de agradar à corte” de Nicolas Faret; “O novo tratado da civilidade que é praticado na França entre as pessoas honestas”, de Antoine Courtin; e “Do espírito da conversação”, de Antoine Gombaud. A partir da descrição dos modelos que constituem o honnête-homme propõe-se uma reflexão sobre o conjunto de normas sociais que caracterizam uma época.

 

Publicado
2017-05-12