Manuel García Morente: filósofo da hispanidade, ideólogo do franquismo

  • Marcos Gonçalves

Resumo

O artigo discute a influência que o intelectual espanhol Manuel García Morente (1886-1942) desempenhou na simbolização de um mito unificador da cultura hispânica de direita: a hispanidade. Após a conversão ao catolicismo em 1937, e no contexto da guerra civil espanhola, García Morente tratou de pensar a hispanidade tomando como fundamento o nacional-catolicismo e o providencialismo, sem prescindir de elementos retóricos presentes na ideologia fascista-falangista. Tais conteúdos foram instrumentalizados no plano ritualístico do franquismo auxiliando em sua legitimação simbólica.

 

Publicado
2017-05-12